5 de fevereiro de 2008

Respiração

Apetece-me imaginar
criar uma realidade que não existe

Apetece sair da obrigatoriedade de estar aqui
Estar a par de horas
Estar a par de sitios

Apetece conhecer o mundo
mas não deixar que ele me conheça

Apetece sentir um beijo
e não ouvir nada
apenas interpretá-lo através da sensação que ele oferece

Apetece olhar para o mundo
como para um desenho de criança inocente

Apetece ser louco
correr o planeta e nem por um segundo sentir-me cansado

Apetece talvez não sentir perdido por dentro