16 de julho de 2008

Diferente

Diferente, é diferente
Não sei porquê nem porque o faz
Não sei o que vê ou sente
Nem sequer sei se o faz por ser


Melhores são as horas passadas assim
Gritar sem elevar o tom de voz
Sonhar sem fechar os olhos
Ir à Lua sem precisar de tirar os pés do chão...


Gosto de rir, sinto-me lá longe de tudo
Não me preocupar
Receber a cada segundo um abraço
Que não vejo, porém sinto tanto...

Sabe bem
Sabe mesmo bem =)