30 de abril de 2009

Suor de Sonhador

Maia, 17 de Dezembro de 1943
São já longos e numerosos os dias em que não tenho algumas gotas de água para que possa pelo menos esquecer me do deserto onde estou, ao lado de 3 homens, todos de arma às costas e perdidos por um sitio que nunca nenhum desejou conhecer...

Conseguimos os 4 escapar das grades onde nos torturavam e atormentavam varias vezes por dia, somos agora homens do nada, não sabemos onde estamos nem se estaremos por muitas mais horas...

Desde hà 5 dias atrás, eu e estes homens somos irmãos, dividimos não só o pão que ainda nos resta mas principalmente a corajem que nunca nos há de faltar...

Nestas horas de procura do que nunca aparece, no meio de tantos pensamentos, só desejava que quem para aqui nos mandou, conseguisse perceber o que somos hoje e a profunda tristeza e insignificância em que vivemos. Dos 4 aqui presentes, nenhum foi aquele que partiu sózinho, no coração todos trazemos alguém, uma familia, uma mulher, um filho...

Pelo homem que sou e pelos bravos que caminham ao meu lado, juro que tudo farei para que até ao final das minhas forças nunca pare de caminhar nem sonhar até encontrar quem mais amo e quem eu sei que nem por um segundo fecha os olhos e se esquece de mim...

Na esperança de que Deus ou um milagre reconham esta mensagem e a leiam atentamente, despeço-me com esperança e fé.

Maia
Artilharia Anti-Aérea n34 BH

28 de abril de 2009

Hemisferio de Sensibilidade

Tu achas que podes contar tudo
achas que vivo da mesma maneira que tu
que nada sinto nem nada me toca

Fica a saber que apesar desta maneira de ser
desta velocidade a que passo sobre as coisas
toda e qualquer coisa me toca e se faz sentir em mim

tenho tantos momentos de reflexão como gotas presentes num oceano
apenas não o mostro, talvez porque nem sequer o saiba mostrar
não cresci assim, cresci de pulso firme e preparado para o silencio

Estas são as minhas orações internas e é nelas que me guio
por isso, tudo sinto e tudo me toca, apenas nao se vê
mas seguramente... Sente se

15 de abril de 2009

Pulsação


Existem algumas coisas que na nossa vida não queremos que se afastem de nós..

Mas se um dia existir algo que se afaste de nós

e se um dia esse mesmo algo volta sózinho até nós

então será nosso Para Sempre

13 de abril de 2009

Xará

Nunca te ouvi nem muito menos sei quem és

apenas sinto a tua presença quando fecho os olhos
És como um rio que acabou de nascer...

tanta coisa trazes, tanta coisa bonita corre em ti

Adormeço com o som do que em ti transportas

e sonho com que me trazes de mais puro e transparente...

Pergunto ao Oceano como se chama isto

ele responde que "tudo na vida tem um nome

e um nome caracteriza toda e qualquer vida"

Diz-se "Xará"...