3 de abril de 2010

Nem tudo é Azul

Às vezes
não há outra solução, senão a brutalização
A defesa de nós próprios

Os desejos e os sonhos
são só um escape de sensibilidade
Mais nada representam na atmosfera

Um coração resultará na sua ilusão
o uso do cérebro
Serão os pés que colocamos sobre o chão instável

É como descer a temperatura
gelar o que nos vai na alma
E apontar as armas na direcção certa

Porque sós, podemos ser a voz
Podemos fazer com que no maior dos silêncios
No momento, no tempo e no eterno
A nossa razão seja ouvida...



Ser Jovem
Coordenação da Emoção
Protecção da Razão