25 de outubro de 2010

O Teu Calor



O que vivemos juntos nunca se perdeu.
Nunca saís-te de dentro de mim, continuas intocávelmente perto. Esta tua presença em mim protege-me, torna-me maior, dá-me uma expressão, traz-me o teu calor...
Não há dia nem hora em que não apareças por aqui, em que esse teu sorriso secreto não se esconda pelos cantos e histórias do meu dia.
Tu fazes acontecer, eu não me rendo. Sei que um dia será dia. Sei que quando chegar esse dia a luta será fazer com que a vida dure mais. Quem sabe tentar acrescentar mais uma hora a cada dia... mais uma hora para te olhar.
Haverá alguma coisa mais valiosa que o teu sorriso, o mesmo que num traço de vergonha e timidez partilha comigo o silêncio que faz o tempo parar... Não... Ao fim de tanto tempo, eu sei que não.
Nem tudo muda, nem tudo parte... Ainda sinto o teu peito junto ao meu e os nossos olhos fechados, ambos aprendendo a perdermo-nos um no outro...

Ser Jovem
Saudades do Calor