24 de novembro de 2013

Segredos de Magnólia






Traz todo o corisco, toda catástrofe,
trovões e tempestades
guerras e revoltas

Mas agora chega-te ao pé de mim...
Não, mais perto...
Isso...

Aqui estaremos sempre sozinhos,
tu e eu

E o Amor será despreocupado,
sem orgulho, sem regra

Não haverá mais para lutar,
haverá o nosso calor apenas

Esta é a forma do Amor,
que não sou eu nem és tu

Põe a tua mão no meu peito
e deixa os teus olhos fecharem-se

E assim ficamos sozinhos na Terra,
tu e eu,
prontos para recomeçar a Vida...



Ser Jovem
O Amor não quer razão,
quer Amar 'só'

13 de novembro de 2013

Por entre tanto


Tenho nuvens a rondar o céu,
nevoeiro para lá do horizonte,
tempestades no meu cérebro,
tremores na terra das minhas conquistas
e maremotos no mar dos meus descobrimentos.

Tenho um quarto desarrumado,
pensamentos pelas folhas,
sonhos a sair pelo carvão do meu lápis,
roupas pelo corpo e frio na pele.

Tenho recordações de ferro,
um coração cuja linguagem
escorre pelos olhos,
que não desidrata tradução,
apenas verdade.

Tenho, por entre tanto,
o teu lugar reservado.



Ser Jovem